Tribunal de Alto Francês limpa cardeal de reivindicações de cobertura de abuso

O maior tribunal de França confirmou que o ex-arcebispo de Lyon, Cardeal Philippe Barbarin, não é culpado de cobrir o abuso sexual de menores por um padre predador

Pela Associated Press

14 de abril de 2021, 2:43 pm

• 2 min ler

Lyon, França - O maior tribunal da França confirmou na quarta-feira que o ex-arcebispo de Lyon, Cardeal Philippe Barbarin, não cobriu o abuso sexual de menores por um padre predador.

A decisão do tribunal de cassação fecha um longo e emocional drama que trouxe angústia para a Igreja Católica Romana, sob escrutínio ao redor do mundo para se esconder o abuso pelo seu clero.

O Tribunal de Cassação concordou com um tribunal de apelações que governou as nove vítimas que arquivadas contra Barbarin há cerca de cinco anos poderia ter conquistado diretamente uma queixa contra o sacerdote agora-desfocado, Bernard Preynat.

As vítimas, em seguida, então adultos que foram abusados ​​como filhos, tomaram o caso ao tribunal mais alto depois de perder seu apelo em janeiro de 2020. O tribunal de apelações em Lyon disse que não encontrou intenção de Barbarin para encobrir o abuso de Preynat.

Barbarin, que desde então se aposentou suas funções, foi informado dos anos de abuso por Preynat em 2010.

Barbarin foi inicialmente condenado em março de 2019 de não relatar o padre predador e entregou uma sentença suspensa de seis meses.

Preynat reconheceu abusando mais de 75 meninos por décadas.

Top News